Defesa

O CEDECA Sapopemba prioriza o eixo de defesa e promoção dos direitos por meio do atendimento, acolhimento, acompanhamento processual, orientação sociojurídico e denúncia de situações de violações de direitos da criança e do adolescente e seus familiares. 

Como agir?

Venha conversar conosco durante nosso horário de atendimento. Caso não seja possível te ajudar, vamos te encaminhar para quem possa atender você. Quebrar o silêncio é o primeiro passo para acabar com qualquer ciclo de violência. Denuncie!

Para denunciar ou receber orientações do CEDECA Sapopemba basta fazer contato ou comparecer na sede da instituição:

Rua Vicente Franco Tolentino, 45, São Paulo, SP
E-mail: cedecasapopemba@cedecasapopemba.org.br
Telefone: (11) 2702-2729

 

Saiba outras possibilidades de defesa de direitos e onde denunciar violações:

Defensoria Pública do Estado de SP – Núcleo Especializado de Infância e Juventude
Rua Boa Vista, 103, 11º andar, Centro, São Paulo, SP. CEP 01014-001
Telefone: (11) 3101-9571 / (11) 3101-0155 r. 270/278/289

Acesse o site.
Informações sobre atendimento geral da Defensoria Pública e documentos necessários.

Nas cidades de São Paulo, Guarulhos e Campinas, o primeiro atendimento deve ser previamente agendado, pelo telefone 0800 773 4340.


Disque 100 – Para denunciar violações de direitos humanos
http://www.disque100.gov.br/

Mais informações aqui.


Conselhos Tutelares São Paulo e ABC

Confira os endereços aqui.


Ministério Público do Estado de São Paulo

Contato direto com o MP

MP/SP – Centro de Apoio Operacional de Infância, Juventude e Idoso


Disque 180 – Central de atendimento à mulher (violência doméstica e outras denúncias)

Mais informações aqui.


Rede de atendimento à mulher em São Paulo

Mais informações aqui.


Ouvidoria da Polícia do Estado de SP

A Ouvidoria da Polícia tem como atribuições ouvir, encaminhar e acompanhar elogios, denúncias, reclamações e representações da população referentes a atos arbitrários, desonestos, indecorosos ou que violem os direitos individuais ou coletivos praticados por autoridades e agentes policiais, civis e militares.

Os casos de violação à integridade física (homicídio, tortura e abuso de autoridade) têm tratamento prioritário. A Ouvidoria de Polícia não tem a atribuição de apurar mas, através do acompanhamento, contribui para garantir agilidade e rigor nas apurações. Mantém sigilo das denúncias, reclamações e sugestões que recebe, garantindo também o sigilo da fonte de informação, assegurando, quando solicitada, a proteção dos denunciantes.

Confira o site da Ouvidoria.
Para realizar denúncias, acesse aqui.


Corregedorias das Polícias

As Corregedorias de Polícia são órgãos responsáveis por apurar infrações e irregularidades cometidas por policiais. Cada corporação tem sua própria Corregedoria. Para fazer uma denúncia não é preciso se identificar, apenas reunir informações e provas do que ocorreu, e entrar em contato com a Corregedoria responsável. Acesse os endereços aqui.


Denúncia de racismo

Procure o SOS Racismo da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

Atendimento de segunda a sexta-feira, das 09:00 às 19:00 horas
Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Av. Pedro Álvares Cabral, 201 – subsolo – sala 03 – Ibirapuera)
E-mail: sosracismo@al.sp.gov.br
SOS RACISMO: 0800-77-33-886
Site: http://www.al.sp.gov.br/participe/sos-racismo/

Mais informações – Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (DECRADI). Acesse aqui.


Crimes e violações de direitos humanos na internet

Saiba mais aqui.